Descobertos cidadãos escondidos em camião

0
79

Um total de 16 cidadãos congoleses, escondidos numa peça fabricada e instalada debaixo de um camião, foram detidos pela Polícia de Guarda Fronteira, no posto de contenção da zona do Nkoko,  a 17 quilómetros da sede comunal da fronteira do Luvo.

O Jornal de Angola apurou no local que o proprietário do camião, Francisco Bumba, 47 anos,  foi interceptado com nove mulheres e sete homens que se encontravam camuflados num esconderijo improvisado em forma de rampa por baixo do veículo.
Apesar dos riscos que aí advêm, os cidadãos estrangeiros não olharam a meios para tentarem chegar a Luanda, uma viagem que duraria dez horas, em clima bastante quente, debaixo de um camião contentorizado.
O proprietário do camião confessou praticar o crime de promoção e  auxílio à imigração ilegal de cidadãos estrangeiros há largos meses.   O responsável do posto do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) no Luvo, superintendente Maurício Morais, disse que o camionista tinha a garantia de receber por passageiro 50 mil kwanzas, caso concretizasse a viagem dos 16 cidadãos estrangeiros do Congo Democrático para Luanda.
O oficial da Polícia avançou que o camionista, para impedir a visibilidade da estrutura de esconderijo de pessoas  nos controlos policiais, cobria a estrutura  com quatro reservatórios de combustíveis.
Maurício Morais explicou que o proprietário do camião confessou  que os reservatórios de combustível   serviam, ao mesmo tempo,  para o exercício do comércio ilícito deste produto, na fronteira do Luvo.
Neste momento, os cidadãos congoleses, o proprietário do camião e o veículo encontram-se retidos, sob custódia dos órgãos de Justiça da província do Zaire.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here